Páginas

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Auto-retrato



Eu quis me ver
Quis me ver de lado
Me ver inteiro e despedaçado
Ver meus olhos sem espelho


Eu quis me ver auto-retrato

Eu quis me ver
Quis ser espectro de mim
De minha fuligem
Quis rever minha vertigem
Vertida em mim

Eu quis me ver
Nas coisas ao meu lado
Coisas belas e detestáveis
Quis que elas me fossem de verdade

Eu quis me ver
Em partes partido
Por
todos
os
lados

em cacos de vidro
em muros e grades

Eu quis me ver
Casa de mim
Em cada janela
Aberta ou fechada


Quis ser eu a cortina

Quis ser a fachada

ou o jardim

Mas nem sol havia nem flor nem luz
nem nada




Escher - "Auto-retrato"



3 comentários:

R2K disse...

: )

André disse...

Difícil é comentar poesia...
Achei de uma qualidade maravilhosa. =P

Bel disse...

Gostei. Suas poesias são ótimas.
Olhe que é dificil eu gosta de poesia.kkk